A diferença

Era uma vez um escritor que morava numa praia tranquila, junto a uma aldeia de pescadores. Todas as manhãs caminhava à beira do mar para se inspirar, e à tarde ficava em casa a escrever.

Certo dia, ao caminhar pela praia, viu um vulto que parecia dançar. Ao chegar mais perto, reparou que se tratava de um jovem que recolhia estrelas-do-mar da areia para, uma por uma, jogá-las novamente de volta ao oceano.

“Por que é que está a fazer isso?”- perguntou o escritor.
“Você não vê!” – explicou o jovem – “A maré está baixa e o sol a brilhar. Irão secar e morrer se ficarem aqui na areia”.

O escritor espantou-se.
“Meu jovem, existem milhares de quilómetros de praias por este mundo afora, e centenas de milhares de estrelas-do-mar espalhadas pela praia. Que diferença faz? Deitas umas tantas de volta ao oceano, mas a maioria vai perecer de qualquer forma”.

O jovem pegou em mais uma estrela-do-mar e lançou-a de volta ao oceano e olhou para o escritor:
“Para esta aqui, eu fiz a diferença…”

Naquela noite o escritor não conseguiu escrever, nem sequer dormir. Na manhã seguinte, voltou à praia, procurou o jovem, e juntos, começaram a deitar estrelas-do-mar de volta ao oceano.

Sejamos, portanto, mais um dos que fazem a diferença, que querem fazer do mundo, um lugar melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *