A maior festa do ano

Para os que me conhecem sabem muito bem que sou ainda constituído por duas partes não verdadeiramente integradas. Um pé em Portugal, outro pé sempre na Holanda.
É ainda impossível pois para mim afastar da minha mente neste momento as comparações.

Ora não sei se é cientificamente correcto mas aqui vai uma dessas comparações que preenchem uma parte da minha vida. Aqui vai uma comparação que é muito actual, uma com alicerces na maior festa popular dos dois países.
A comparação, para além da pergunta se as duas se podem comparar, mas não posso evitá-lo… Refiro-me a…

Na Holanda – o Dia da Rainha – uma festa de Estado com apoio incondicional absoluto de todo o povo holandês.
Em Portugal – uma festa com base em Santos Populares apoiada pelo Estado – festa em que sobretudo localmente o Estado tira o proveito que nas suas actuais possibilidades criativas lhe parece possível, e muitas vezes nem isso, repete simplesmente a tradição…

Em Portugal (e aqui vai uma daquelas tiradas altamente discutíveis) é-se jogado (no fim de contas, o que é que se pode fazer contra SANTOS?) E toda a gente aproveita.
Na Holanda, toda a gente percebe, mas joga-se o jogo. E toda a gente aproveita também.

E como é que isso se traduz na prática, a pergunta mais interessante da PNL?

Eis a minha possível pergunta “específica” acompanhada das respectivas considerações:

– Qual é a maior GENERALIZAÇÃO que podemos fazer sobre os dois países neste contexto de Festas Populares, (consciente de que esta caracterização é um “mapa”) generalização essa que tem a possibilidade de definir de forma mais fiel a “realidade” (em termos de PNL, o “território”)?

E AGORA:

Respostas pessoais desprovidas na medida do possível de julgamentos de valor, o que não é fácil:

PORTUGAL
A cor é o vermelho e o verde.
A razão invocada é os Santos Populares.
Em Portugal come-se sardinha assada e invoca-se o passado.
(Especulação pessoal:) – E vive-se no agora para esquecer o futuro!

HOLANDA
A cor é o cor-de-laranja (a cor da família real).
A razão invocada é o aniversário da Rainha (que não corresponde à data).
Na Holanda toda a gente vende e compra de tudo nas ruas num dia estabelecido pelo Governo Holandês como o dia do mercado livre.
(Especulação pessoal:) – E pensa-se já no que se vai fazer amanhã!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *