Coach provocativo

O coach provocativo tem como base princípios totalmente diferentes que as formas de coach tradicional. É baseado no protótipo do bobo. Parte da aceitação, valorização e respeito do cliente como ele é. Amplifica sim os pontos fracos do cliente até os tornar ridículos, procura razões absurdas e apresenta soluções impossíveis fazendo uso de estereótipos, preconceitos, espelhando de forma apalhaçada as manifestações não-verbais do cliente, transformando a estrutura apresentada e concentrando-se precisamente nos elementos que o cliente quer evitar.

Acredita que o humor é o melhor medicamento, os desvios conduzem ao cerne, e faz com que seja impossível para o cliente levar a sério as suas próprias convicções limitadoras. A partir da sua reacção contra o terapeuta, o cliente aprende a ser a ser assertivo, a olhar para si de forma mais realista e a auto-valoriza-se.

A terapia provocativa, criada por Frank Farrelly, surgiu pelas mesmas alturas que a Programação NeuroLinguística e exerceu certamente uma grande influência, pelo menos, em Richard Bandler (co-autor da PNL).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *