Confiante perante a audiência

ANCORAGEM é a técnica da PNL utilizada para criar ou modificar respostas associadas a estímulos, ou seja, com esta técnica podemos criar um estado desejado para as experiências de falar em público, por exemplo.

A TÉCNICA:

1 – Pense e identifique um estado desejado, um estado de excelência e de tranquilidade para uma situação de falar em público. Relembre um momento em que estava tranquilo, relaxado, repleto de recursos e bem consigo mesmo (não necessariamente uma situação em frente de público, sim uma situação em que vivenciou os estados necessários a empregar na nova situação).

2 – Projete uma imagem de um círculo na sua frente e preencha-o com a cor que lhe agrada. O círculo e a cor são objetos metafóricos, sub-modalidades para intensificar seu estado.

3 – Agora dê um passo em frente e entre neste círculo. Comece a relembrar o momento em que estava no estado desejado. Intensifique a lembrança e perceba os canais sensoriais. Aumente a sensação, adapte as sub modalidades.

4 – Saia do círculo e dissocie-se, observe-se a si mesmo dentro do círculo. Como é o seu estado dentro do círculo? A sua voz, a sua expressão facial, a sua postura, a sua respiração,? E se for preciso, modifique a cena para melhor. Realce a experiência.

5 – Escolha agora uma auto-âncora cinestésica – um toque discreto para poder acionar a qualquer momento. O nó do dedo, a ponta do dedo indicador da mão esquerda com o polegar e o indicador da mão direita, etc. O local do toque e a intensidade da força e as possibilidades da sua repetição são condições essenciais para uma boa ancoragem.

6 – E volte ao círculo, recupere o estado de recursos e ancore-o agora, execute o tal toque discreto (repita o processo, empilhe).

7 – Fora do círculo, teste a âncora. Dispare o gatilho cinestésico, o tal toque discreto. Como se sente? Se está em ordem, muito bem, se ainda falta qualquer coisa, o que falta? Volte a 3, empilhe os estados necessários.

8 – Antes de entrar em cena dispare a âncora!

(Esta é a primeira parte do círculo de excelência e pode ser utilizada para qualquer situação em que precisemos entrar naquele estado emocional positivo pretendido. A segunda parte do círculo de excelência, como eu a ensino, é a activação automática no momento em que vamos necessitar dela)

Esta técnica pode ser feita sozinho mas funciona melhor com um guia.

É bom lembras as condições para uma boa ancoragem
– ancorar estados intensos e puros
– ancorar no auge do estado, na sua intensidade máxima
– escolher um estímulo único
– repetir o estímulo com o máximo de precisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *