Couch potato

Num workshop sobre “A Viagem do Herói” Stephen Gilligan definiu a “batata de sofá” da seguinte maneira:
Uma “batata de sofá” é alguém que passa todo o tempo sentado a ver televisão, a beber cerveja e a comer batata frita, de tal forma que acaba por se assemelhar a uma batata. No fim da sua vida leremos na sua lápide o seguinte epitáfio:

“Ele viu muita televisão, comeu muita batata frita e queixou-se toda a vida. Venha o próximo!”

… As “batatas de sofá” instalam-se no que William Thoreau chama: “vidas tranquilamente desesperadas”.
… até que a alma de alguns lhes grita:

“Acorda! Acorda! A vida é mais do que esta existência como um zumbi!”

Robert Dilts e Sephen Gilligan caracterizam a “Viagem do Herói” (caminho no desenvolvimento da sua potencialidade para atingir a plenitude) com as perguntas seguintes:

– Como viver uma vida plena de significado? Como podemos responder ao nosso “apelo” interior? Se não descobrimos este apelo, riscamos de nos sentirmos infelizes, perdidos, ou na confusão e deparamo-nos com toda a espécie de problemas, seja de saúde, na carreira ou nas relações…

(Este tema é tratado no nosso programa “Comunicação carismática“)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *