Mudar de vida

Um amigo nosso nos contou sobre um casal que, alguns anos atrás, sobreviveu a um grave acidente aéreo. Ambos experimentaram o horror do queda e das chamas, a dor dos graves ferimentos, o esforço para escapar e o alívio quando alcançaram um lugar seguro.

Tempos depois, a vida dos dois mudou radicalmente. Enquanto um deles se tornou um agorafóbico recluso, quase totalmente incapacitado pelas horríveis memórias, o outro experimentou o acidente como uma vívida lembrança da preciosidade da vida. Ele parou de usar drogas, perdeu 20 quilos e se concentrou em dar mais sentido para a sua vida.

Muitas pessoas relatam experiências que mudaram suas vidas, de uma maneira extraordinária, numa questão de instantes. Cair de amores, ter um filho, mudar-se, trocar de emprego ou ter êxito numa tarefa difícil também pode trazer dramáticas mudanças na percepção da pessoa, suas atitudes e no seu comportamento.

Como é possível que algumas mudanças espontâneas possam ocorrer tão rapidamente, quando as tentativas dos terapeutas para produzir mudanças são, as vezes, laboriosas e demoradas?

Um ar de mistério envolve as experiências de mudança rápida. As pessoas, algumas vezes, usam termos espirituais ou globais para descrever essas experiências, deixando-as soar misteriosas e evasivas. O nosso conhecimento das experiências transformacionais tem sido nebuloso porque usamos uma linguagem obscura para descrever os processos internos que as pessoas usam para compreender o mundo.

Nesse artigo gostaríamos de demonstrar que existe uma linguagem nova e poderosa que nos permite, não apenas entender esses processos, mas também, de modo surpreendente, provocar mudanças terapêuticas duradouras na vida das pessoas em curtos períodos de tempo.

Connirae e Steve Andreas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *