Pedido de ajuda, “dó exagerado”

Queria só saber qual costuma ser sua abordagem no caso de ‘dó exagerado’. Já encontrou este caso? Por exemplo: quando vc sente dó de todo mundo, se deprime desproporcionalmente com qualquer sinal de infelicidade das pessoas (e até de animais) a ponto de sofrer com isso. Sentir dó é importante (caridade, compaixão, são coisas que até estão faltando no mundo…) mas tudo tem limite! Como mexer nisso sem tirar da pessoa que sente isso o seu ‘impulso’ de ajudar? Que técnica vc usaria pra que a pessoa continuasse sendo ‘boa, benevolente’ mas sem sofrer diretamente com isso?

Se puder me explicar, agradeço muito. Senão puder por ser complexo, já te agradeço por ter respondido tão prontamente!

Resposta
S.

É bom que aja pessoas como você neste mundo. Mas a maneira como o faz, pode levá-la a grande sofrimento.
Na verdade, com o que aponta, não me é fácil assim, sem mais nem menos, dar-lhe uma resposta. Certamente que o que se passa consigo, dá-se por influência de história pessoal que já vem de longe.
De qualquer forma faço uma tentativa simples. O que me parece é que você vê e sente as pessoas do mundo muito perto de si, ou mesmo dentro de si (estou a falar de “submodalidades”) Já experimentou fechar os olhos e averiguar onde, no seu espaço mental, se encontram as pessoas do mundo? Muito possivelmente, como disse, demasiado perto ou mesmo dentro de si.
Mentalmente afaste-as de si, encontre uma distância aceitável em que continua sendo boa e benevolente, dentro de limites ecológicos para si. Se conseguir fazer isso, muito possivelmente resolveu o seu problema.
Diga-me.
J.F.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *