Quantas vezes tomamos decisões que levamos até ao fim? Quantas adiamos? Quantas transformamos a meio-caminho? Quantas sabotamos? De quantas desistimos?

Para apreciar devidamente os prós e contras, as certezas e incertezas profundas sobre os resultados, as contradições internas directamente ligadas às decisões, existe em PNL uma coisa que se chama: as perguntas cartesianas.

Fazem parte do controlo ecológico na formulação de objectivos.

Podem ajudá-lo a tomar, ou não, uma decisão. Aqui vão elas:

x(+);y(+) – O que acontece se eu fizer isso?

x(+);y(-) – O que acontece se eu não fizer isso?

x(-);y(+) – O que não acontece se eu fizer isso?

x(-);y(-) – O que não acontece se eu não fizer isso?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *