Poderão as máquinas pensar?

Esta é uma história que Gregory Bateson, antropólogo e analista de sistemas, especialista em cibernética, biologia e psicologia, escreveu no livro Steps to an Ecology of Mind.

Era uma vez um senhor que queria saber mais sobre a mente e sobre se algum dia os computadores poderiam ser tão inteligentes como os seres humanos. Dirigiu-se ao computador mais poderoso da época. Alguns ainda se lembram desses computadores antigos que ocupavam salas enormes na Universidade.
Programou, programou, e digitou uma pergunta:
– Algum dia você estará em estado de pensar tal como o faz um ser humano?

A máquina, durante horas e horas, noite e dia, imersa nos seus programas, zumbiu, murmurou, sibilou, zuniu, analisou os seus hábitos e dados de computador. Em toda a universidade a expectativa era enorme.
Finalmente a máquina imprimiu a resposta numa folha de papel. O investigador precipitou-se excitado para ler a resposta, palavras caprichosamente digitadas:
– Isso faz-me lembrar uma história…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *