Reinventar

É curioso que usamos no dia-a-dia tantas palavras para exprimir o neutral e o desagradável.

E é curioso que quando desperta o milagre da maravilha dentro de nós, geralmente ficamos calados.

Escolhemos não falar no dia-a-dia esta linguagem da maravilha – reservamo-la para a pintura ou para um poema.

Não será isto só por si uma razão para reinventar o mundo?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *