Sobre “stress”

O “stress” é, no meu entender e no entender de muitos, a constante e o preço a pagar pela nossa persistência em continuar a viver a nível individual, social e planetário a vida que vivemos. Com a agravante de que a tendência é que esta situação se continue a agravar.
Cada vez estou mais consciente àcerca da natureza da experiência subjetiva que dá origem ao stress:

1º – A inconsciência sobre os mecanismos mentais que nos impulsionam a repetir continuadamente o que fazemos, tanto na nossa vida pessoal como coletiva.

2º – A ilusão generalizada de que se percebermos as coisas, ou se controlarmos as emoções, ou se pensarmos devidamente sobre o assunto, ou se fizermos da nossa parte o esforço que nos é possível, chegaremos a qualquer parte…

A questão é que, como disse Einstein, a resposta nunca será encontrada dentro do mesmo nível de conjeturas em que o problema se produziu.

E é precisamente aqui que a PNL faz a sua entrada com o modelos dos níveis neurológicos de comunicação, aprendizagem e transformação.

Se quiser, pode consultar, clicando: Níveis neurológicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *