Tradução livre dum poema anónimo

Ó Sábio, se faz favor, conta-me que existe,
conta-me que o verdadeiro amor existe!

No meu coração levo comigo uma grande perda.
O mundo é frio e o amor é quente,
diz-me que o amor quente existe.
Se faz favor!

Dizem que a água brota de entre as rochas
e dizem que a água existe.
Se faz favor, diz-me que a água existe.

E o sábio responde:
– É algo que não posso explicar-te,
a única coisa que posso
é contar-te uma história…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *