Boas Festas!

Criamos uma vida infeliz, no mínimo, pelas limitações em que acreditamos sobre quem somos e do que somos capazes, pela colocação das causas de obstáculos fora de nós, e pela atribuição de defeitos à nossa infância ou educação.
Aumentamos os problemas ao tentarmos “resolver” isso ao querer livrarmos-nos de medos, ansiedades, vazios, inseguranças… Mas é impossível fazer “delete”. Poucos de nós se apercebem que a resolução dos problemas não se faz deitando as culpas para fora de nós, nem pela eliminação de traços que consideramos limitadores.
Tanto os problemas como as soluções residem na nossa relação com aquilo a que chamamos “problema”.
O tal problema é criado por um julgamento: – não é OK ter medo, ser inseguro, ter ansiedade, sentir vazio, etc.!
Ora se há algo a “eliminar”, é o julgamento. Desde que não vejamos aquilo como “limitação”, o problema deixa de existir, sentimos-nos livres, e abrem-se novas possibilidades para lidar connosco e com o mundo.

Um feliz Natal e, para 2018, uma nova perspectiva sobre o mundo, a começar sobre nós.
José Figueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *