Celebrando o dia mundial da paz

Regularmente lemos receitas aparentemente simples que nos levarão individualmente à paz e ao bem-estar. Para além de manifestos anarquistas, comunistas, neoliberais, religiosos e literatura utópica, não é normal encontrarmos receitas feitas de uns tantos passos para realizar a paz e bem-estar mundial, o que é natural pois isso não está sob nosso controle. Tudo o que conheço gira mais ou menos à volta de:

– Comece por si!

E será útil tal receita para a paz mundial? Sabemos que receitas utópicas tanto comunistas como capitalistas como religiosas conduziram o mundo à tragédia atual de guerra, exploração, pobreza, ódio e desigualdades fora de todas as proporções. Isso acontece talvez por qualquer delas se apresentarem como a Verdade e por isso terem características fundamentalistas.

Não nos restam portanto senão receitas individuais? Não sei. Pessoalmente acredito no impacto da transformação pessoal porque acredito que a qualidade da inteligência e empatia pessoal vai influenciar diretamente a inteligência e empatia coletiva. E acredito que isso acontece se dermos espaço à nossa Alma (cerne, eu superior, essência, como lhe queiram chamar) em vez de cultivarmos exclusivamente o nosso Ego. E para atingir essa inteligência, empatia, paz e bem-estar há inúmeras formas. Partilho aqui a forma mais simples que conheço para manter ativo o processo:

– Respirações mais profundos que o normal necessário para a sobrevivência. Comecemos com três por dia. De manhã, à tarde e à noite.

José Figueira, 21 de setembro de 2016

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.