Requisitos

  • O treino é conduzido por um Trainer de PNL com reconhecimento (inter)nacional
  • Mínimo de horas de formação (excluindo auto estudo, trabalho de sub-grupos e exame para certificação): 130 horas, sem contar com os almoços e as pausas
  • Mínimo de participantes por grupo, sem assistentes: 10
  • Máximo de participantes por formador:10

Critérios de certificação

1. Pressupostos da PNL

  • Conhecimento dos pressupostos (crenças de excelência) em que a PNL se baseia
  • Predisposição para a integração dos pressupostos

2. Quadro geral dos objectivos da PNL

  • Saber definir a situação actual e a situação desejada
  • Procurar e empregar recursos
  • Saber testar e aplicar a ponte para o futuro
  • Conhecimento prático das cinco condições formais para a formulação de objectivos realizáveis
  • Capacidade de emprego do modelo TOTE como sendo o mínimo cibernético essencial para uma intervenção objectiva
  • Conhecimento dos elementos da experiência subjectiva: a relação entre a percepção dos acontecimentos externos, o pensamento, o estado emocional, a fisiologia; (no mínimo o papel das) convicções, e o resultado em forma de comportamento
  • Consciência da hierarquia de valores

3. Técnicas de transformação

  • Pelo menos o reconhecimento de três formas de padrões de reenquadramento
  • Domínio de diversas maneiras de procurar, activar e instalar recursos (pelo menos o”círculo de excelência”, a “neutralização de âncoras negativas” e a “transformação da história pessoal”)

4. Técnicas de percepção

  • Poder aferir reacções não-verbais (calibragem) e assim poder avaliar em que estado interior a pessoa se encontra num determinado momento
  • Distinguir os sistemas de representação: visual, auditivo tonal e digital, cinestésico, gustativo e olfactivo
  • Em estado de transformar as experiências através da transformação das qualidades sensoriais (trabalho com sub modalidades)
  • Reconhecimento de predicados e movimento dos olhos como indicação do sistema de representação em que a pessoa se encontra e do sistema empregue como acesso à informação
  • Observação de congruências e incongruências

5. Reconhecimento de padrões e modelos

  • Em estado de reconhecer estratégias internas, capaz de analisar as etapas de representações internas necessárias numa pessoa para que ela atinja efeitos pessoais positivos e negativos
  • Reconhecimento de estratégias de motivação
  • Conhecimento da estratégia da criatividade
  • Reconhecimento de padrões de aprendizagem
  • Reconhecimento de padrões de escolha (opcional)

6. Comunicação com partes (sub-personalidades)

  • Poder utilizar o reenquadramento em 6 passos, especificamente, a busca da motivação inconsciente atrás do comportamento e a transformação deste comportamento
  • Conhecimento da negociação entre partes, saber utilizar o modelo para a solução de conflitos internos, chegar ao ponto de encontro ao nível dos critérios
  • Trabalhar com metáforas, o domínio do emprego como padrão dentro dum quadro organizativo de transformação

7. A organização do tempo

  • A investigação da linha do tempo pessoal
  • Saber empregar a visualização do passado, presente e futuro, como quadro geral para uma intervenção

8. Múltiplas percepções

  • Em estado de vivenciar associação e dissociação, reviver experiências e dominar a técnica da distanciação
  • Poder mudar de posição perceptiva
  • Conhecimento pleno e mudança de posição perceptiva através dos níveis lógicos de comunicação

9. Competências básicas

  • Rapport, possuir a capacidade de calibrar, sincronizar e conduzir, empregando para isso diversos canais como: valores, escolha de palavras, postura, gestos, respiração, etc.
  • Reconhecer, utilizar, e lidar com matchen e mismatchen
  • Acompanhar e conduzir (Pacing e leading)

10. Padrões linguísticos

  • Conhecimento e emprego do Modelo Meta da linguagem
  • Emprego do Modelo Milton da linguagem relatado aos pressupostos da PNL
  • Utilização do reenquadramento de conteúdo, do reenquadramento de contexto e do reenquadramento de significado
  • Domínio do Chunking up, chunking douwn e do chunking lateral (estar em estado de efectuar uma procura transderivacional)

11. Formas de testar

  • Domínio das técnicas: não só poder explicá-las como utilizá-las com flexibilidade em situações um-a-um
  • Maneira de trabalhar ecológica e demonstração de ecologia no comportamento com total respeito pelos princípios básicos da PNL (o respeito pela pessoa)

Técnicas obrigatórias

Mínimo de técnicas obrigatórias a conhecer no exame do Practitioner

  • Overlap
  • Calibragem de sensações
  • Pista de acesso oculares
  • Mapping across 
  • Padrão Swish
  • Transformação de convicções
  • Pilha de âncoras
  • Colapsar âncoras
  • Círculo de excelência
  • CPH (Transformação da Hitória pessoal)
  • Reenquadramento em 6 passos
  • Visual Squash
  • Investigação de uma estratégia de compra
  • Investigação de valores

Durante a execução das técnicas dar mostras de domínio de, pelo menos:

  • Rapport
  • Emprego de modelos linguísticos
  • Chaves de formulação de objectivos