O Practitioner é o primeiro grande passo a caminho de uma compreensão aprofundada do funcionamento da mente. A utilização do conhecimento destes processos mentais permite-nos ter uma relação mais harmoniosa e funcional connosco, atingir mais de forma mais fácil e aumentar o prazer e a eficácia na comunicação com os outros.

Para mais informação clique, por favor, nos links abaixo:

Objectivos

Alguns objectivos do curso para practitioner na arte e ciência da PNL:
  • Desenvolvimento pessoal com vista ao enriquecimento da qualidade da vida;
  • Aumento do conhecimento do processo de comunicação connosco e com os outros, de modo a encontrar padrões mais eficazes de comunicação;
  • Integração de certos princípios básicos que resultam num aumento de flexibilidade e eficiência no trabalho e na vida privada;
  • Acuidade na observação para estabelecer e manter uma boa relação com os outros através de meios verbais e não verbais;
  • Emprego de padrões de linguagem que especificam conteúdos e de outros padrões que favorecem uma relação mais profunda com os outros;
  • Criação e emprego de metáforas;
  • Controle de emoções através da transformação das representações mentais; entre outras formas, através da associação e dissociação;
  • Emprego automático de estados emocionais no momento próprio, por exemplo, em situações de insegurança;
  • Acesso e utilização de recursos pessoais até aqui não empregues;
  • Maior flexibilidade no comportamento;
  • Investigação e emprego de estratégias de maior êxito;
  • Emprego para si próprio e para outros das técnicas básicas da PNL.

Para Quem

Os cursos de PNL destinam-se a gestores, terapeutas, formadores, trabalhadores na área social, professores, médicos, enfermeiros e todos aqueles que individual ou profissionalmente estão empenhados em tornar as suas vidas mais atractivas e eficazes. Trata-se de comunicação e quem não comunica?

Os assuntos tratados podem ser directamente empregues na liderança, na saúde, no ensino, no desporto, na família, nas relações sociais, no desenvolvimento pessoal, etc., etc.

O Practitioner oferece a possibilidade de acesso ao curso para Master Practitioner de PNL.

Programa

Duração

Programa em 150 horas. Um bloco por mês. No Verão podem ser organizados cursos intensivos.

Os programas regulares têm lugar entre as 09.00 e as 19.00/19.30 horas. E, pelo menos, uma noite extra. Fora do programa regular são obrigatórios trabalhos de grupo para prática de técnicas e preparação das avaliações finais.

O exame para certificação ocorre dentro das horas oficiais de curso.

Certificação

Requisitos

  • O treino é conduzido por um Trainer de PNL com reconhecimento (inter)nacional
  • Mínimo de horas de formação (excluindo auto estudo, trabalho de sub-grupos e exame para certificação): 130 horas, sem contar com os almoços e as pausas
  • Mínimo de participantes por grupo, sem assistentes: 10
  • Máximo de participantes por formador:10

Critérios de certificação

1. Pressupostos da PNL

  • Conhecimento dos pressupostos (crenças de excelência) em que a PNL se baseia
  • Predisposição para a integração dos pressupostos

2. Quadro geral dos objectivos da PNL

  • Saber definir a situação actual e a situação desejada
  • Procurar e empregar recursos
  • Saber testar e aplicar a ponte para o futuro
  • Conhecimento prático das cinco condições formais para a formulação de objectivos realizáveis
  • Capacidade de emprego do modelo TOTE como sendo o mínimo cibernético essencial para uma intervenção objectiva
  • Conhecimento dos elementos da experiência subjectiva: a relação entre a percepção dos acontecimentos externos, o pensamento, o estado emocional, a fisiologia; (no mínimo o papel das) convicções, e o resultado em forma de comportamento
  • Consciência da hierarquia de valores

3. Técnicas de transformação

  • Pelo menos o reconhecimento de três formas de padrões de reenquadramento
  • Domínio de diversas maneiras de procurar, activar e instalar recursos (pelo menos o”círculo de excelência”, a “neutralização de âncoras negativas” e a “transformação da história pessoal”)

4. Técnicas de percepção

  • Poder aferir reacções não-verbais (calibragem) e assim poder avaliar em que estado interior a pessoa se encontra num determinado momento
  • Distinguir os sistemas de representação: visual, auditivo tonal e digital, cinestésico, gustativo e olfactivo
  • Em estado de transformar as experiências através da transformação das qualidades sensoriais (trabalho com sub modalidades)
  • Reconhecimento de predicados e movimento dos olhos como indicação do sistema de representação em que a pessoa se encontra e do sistema empregue como acesso à informação
  • Observação de congruências e incongruências

5. Reconhecimento de padrões e modelos

  • Em estado de reconhecer estratégias internas, capaz de analisar as etapas de representações internas necessárias numa pessoa para que ela atinja efeitos pessoais positivos e negativos
  • Reconhecimento de estratégias de motivação
  • Conhecimento da estratégia da criatividade
  • Reconhecimento de padrões de aprendizagem
  • Reconhecimento de padrões de escolha (opcional)

6. Comunicação com partes (sub-personalidades)

  • Poder utilizar o reenquadramento em 6 passos, especificamente, a busca da motivação inconsciente atrás do comportamento e a transformação deste comportamento
  • Conhecimento da negociação entre partes, saber utilizar o modelo para a solução de conflitos internos, chegar ao ponto de encontro ao nível dos critérios
  • Trabalhar com metáforas, o domínio do emprego como padrão dentro dum quadro organizativo de transformação

7. A organização do tempo

  • A investigação da linha do tempo pessoal
  • Saber empregar a visualização do passado, presente e futuro, como quadro geral para uma intervenção

8. Múltiplas percepções

  • Em estado de vivenciar associação e dissociação, reviver experiências e dominar a técnica da distanciação
  • Poder mudar de posição perceptiva
  • Conhecimento pleno e mudança de posição perceptiva através dos níveis lógicos de comunicação

9. Competências básicas

  • Rapport, possuir a capacidade de calibrar, sincronizar e conduzir, empregando para isso diversos canais como: valores, escolha de palavras, postura, gestos, respiração, etc.
  • Reconhecer, utilizar, e lidar com matchen e mismatchen
  • Acompanhar e conduzir (Pacing e leading)

10. Padrões linguísticos

  • Conhecimento e emprego do Modelo Meta da linguagem
  • Emprego do Modelo Milton da linguagem relatado aos pressupostos da PNL
  • Utilização do reenquadramento de conteúdo, do reenquadramento de contexto e do reenquadramento de significado
  • Domínio do Chunking up, chunking douwn e do chunking lateral (estar em estado de efectuar uma procura transderivacional)

11. Formas de testar

  • Domínio das técnicas: não só poder explicá-las como utilizá-las com flexibilidade em situações um-a-um
  • Maneira de trabalhar ecológica e demonstração de ecologia no comportamento com total respeito pelos princípios básicos da PNL (o respeito pela pessoa)

Técnicas obrigatórias

Mínimo de técnicas obrigatórias a conhecer no exame do Practitioner

  • Overlap
  • Calibragem de sensações
  • Pista de acesso oculares
  • Mapping across 
  • Padrão Swish
  • Transformação de convicções
  • Pilha de âncoras
  • Colapsar âncoras
  • Círculo de excelência
  • CPH (Transformação da Hitória pessoal)
  • Reenquadramento em 6 passos
  • Visual Squash
  • Investigação de uma estratégia de compra
  • Investigação de valores

Durante a execução das técnicas dar mostras de domínio de, pelo menos:

  • Rapport
  • Emprego de modelos linguísticos
  • Chaves de formulação de objectivos/li>

Agenda

Neste momento a decorrer:

  • 1 certificação no Estoril iniciada em 01/08 e final em 17/09

Próximas edições:

  • Certificação no Estoril a partir de 5 outubro – ESGOTADO
  • Certificação no Porto a partir de 3 novembro
  • Certificação no Estoril a partir de 25 de Janeiro
  • Certificação intensiva na 1ª quinzena de agosto

 

Próximas edições