O Pai Natal existe

Uma das maiores desilusões da minha vida, já não sei quando nem como isso aconteceu exatamente, foi a revelação da inexistência do Pai Natal. Lá se iam os presentes, mas sobretudo, o começo da condenação à ditadura da realidade e ao fim da magia do inexplicável.

Só depois de muitos anos percebi que o Pai Natal continua presente em cada um de nós na forma de um arquétipo do inconsciente coletivo a que chamamos em PNL: um recurso da nossa estrutura profunda.

Altos ou baixos, gordos ou magros, com barba ou sem barba, estatura mediana ou atlética, barriguinha maior ou mais pequena, cada conhecedor de Programação NeuroLinguística sabe que pode aceder a esta “parte” de si possuidora de recursos tais como sabedoria, bondade e amor, amizade por animais, capacidade de leitura rápida, atenta e justa, com alto sentido de liderança e um coração aberto para cada alma necessitada.

Este Pai Natal interno é a prova de que a verdadeira magia não morreu, pelo contrário, revelou-se a verdadeira magia das possibilidades ilimitadas que dormem no inconsciente prontas a serem utilizadas ao serviço da construção de um mundo com mais amor e maior felicidade.

O Natal é a época, por excelência, que facilita a revelação dos recursos maravilhosos do nosso Pai Natal interno.

Se é uma pessoa ousada, pode experimentar a técnica:

https://pnl-portugal.com/resolucao-de-problemas-com-a-ajuda-do-pai-natal/