Pressupostos, axiomas, convicções da Programação NeuroLinguística

Alguns dos princípios mais básicos

  1. A perceção que temos do mundo é uma projeção pessoal resultado da nossa própria história feita de memórias, valores, convicções, caráter
  2. O sistema nervoso central não conhece negações, quanto mais lutamos contra o que não queremos mais o recebemos de volta
  3. Convicções são profecias auto realizáveis; convicções limitadoras produzem resultados limitados, convicções ilimitadas produzem resultados ilimitados
  4. Estar do lado da causa é auto responsabilizar-se pela “condução do autocarro da sua vida”; de outro modo é estar do lado do efeito, desresponsabilizar-se culpando os outros
  5. Toda a aprendizagem, comportamento, transformação, são de natureza inconsciente

Alguns pressupostos gerais

  1. O significado da comunicação é a resposta que se obtém
  2. Corpo e mente influenciam-se um ao outro, são uma unidade cibernética
  3. O mapa não é o território (as palavras que empregamos não são os acontecimentos ou assuntos que representam)
  4. A informação mais importante sobre alguém é o seu comportamento
  5. O comportamento é transformável e o comportamento actual é a melhor escolha que se tem no momento
  6. O comportamento de alguém não é a pessoa (aceite a pessoa, transforme o comportamento)
  7. As pessoas têm todos os recursos de que necessitam para ter sucesso (não há pessoas sem recursos, há pessoas que não empregam os seus recursos)
  8. Sou o dono da minha mente e portanto dos meus resultados
  9. O “sistema” (a pessoa, a organização) com o comportamento mais flexível dominará o sistema, quer dizer, quanto mais escolhas mais efectivo é o modelo do mundo
  10. Errar não existe, só existe feedback
  11. Resistência num ´cliente´ é sinal de falta de “rapport”. Não há clientes de má vontade, há sim comunicadores inflexíveis
  12. Todos os procedimentos devem ter como fim aumentar as possibilidades de escolha
  13. Todo o comportamento e toda a transformação devem ser avaliados em termos de contexto e ecologia
  14. Tudo tende novamente para a união e para que se torne uma totalidade em nós
  15. É assim, as coisas são como são (não se trata de resignação, só a partir daí a mudança é possível)
  16. Recebemos de volta aquilo em que nos focalizamos (dirija-se portanto àquilo que quer, e não ao que não quer)
  17. Convicções determinam resultados
  18. Funcionalidade é mais importante que verdade
  19. Toda a experiência tem uma estrutura e esta estrutura é transformável
  20. Generalizações são “aldrabices” (e podem ser muito limitadoras)
  21. Organizamos a nossa representação imaginária do mundo através da linguagem
  22. Cada um é livre de tirar as suas próprias conclusões (que podem ou não ser ilimitadas ou limitadoras)
  23. Representamos o mundo através dos nossos sentidos
  24. Um indivíduo é um aglomerado de “partes”, muitas vezes em conflito
  25. “Ser capaz de” é uma questão de estratégia
  26. Todo o comportamento tem uma intenção positiva, é tudo uma questão de encontrar o comportamento adequado para realizar a intenção

Alguns pressupostos sobre o inconsciente

  1. Armazena recordações de forma cronológica e intemporal
  2. É o terreno das emoções
  3. Ordena as emoções na “linha do tempo”e nas “ gestalt
  4. Reprime recordações com emoções negativas não solucionadas, como proteção
  5. Oferece possibilidade de racionalização a recordações reprimidas para libertação de emoções negativas
  6. Dirige o corpo (tem um mapa exato de todas as funções e da saúde perfeita), há quem considere isso uma função do “eu superior”
  7. Protege e mantém o corpo na sua integridade,
  8. O fim é crescer para tornar-se, segundo alguns, um ser da mais alta moral
  9. É escravo, obedece a ordens
  10. Controla e armazena todas as sensações, normais e também segundo alguns, telepáticas, e oferece-as ao consciente
  11. Cria, transforma, conduz e espalha “energia”
  12. Reage a partir do instinto, intuição e hábito
  13. Precisa de repetição para planos a longo prazo
  14. Está programado para procurar incessantemente mais possibilidades, há sempre mais por descobrir
  15. Funciona da melhor forma como totalidade, não precisa de “partes” para funcionar
  16. Utiliza símbolos e reage através de símbolos
  17. Assume tudo de forma pessoal
  18. Trabalha sob o princípio da resistência mínima
  19. Não é capaz de integrar ou trabalhar com negações
  20. Tudo está direcionado para que se torne (de novo) uma unidade e totalidade em nós

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.